Pular para o conteúdo principal

GOSTE DE MIM COMO EU SOU OU DESISTA DE MIM SEM TRAUMAS

GOSTE DE MIM COMO EU SOU
OU DESISTA DE MIM SEM TRAUMAS
Sabe,
eu sou assim mesmo,
sou cheio de defeitos,
sou pobre, pequeno, fraco e feio
Até hoje não consegui aceitar meus defeitos, embora tentasse
Até hoje não consegui amar o que de mim escondo
mas não posso desistir de mim
tenho que aprender a conviver comigo com todos os meus defeitos
Aí olho pra mim mesmo
e me ofereço a ti como amigo, como irmão
mas tremo de medo de que não me queiras assim como eu sou,
de que, como eu próprio,
não aceites meus defeitos
jocalvesmuniz

Assine nosso: Livro de Visitas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De volta às origens…

Em Setembro de 2013, Jocalves visitou a sua terra-natal, o Piauí, depois de quase 30 anos de saudades…E quem melhor para declamar seus textos, que o próprio autor???

“Hoje nasceu uma estrela”

“Hoje nasceu uma estrela”
Meu nome é Angie,
nasci dia 5 de julho de 1988
- e sou uma estrela -
Uma pequenina estrela no vasto universo
da humanidade, mas sou uma estrela
brilhante e incandescente
que irradia amor e energia a todo redor.
Sou uma estrela pura,
sem preconceito de raça ou de cor.
Vim ao mundo com uma missão:
Levar alegria onde existe tristeza,
amor onde há ódio,
a paz onde se travam as guerras.
Agora sei que embora seja uma estrela,
não será fácil cumprir esse objetivo,
pois somos muitas, milhões,
que cada dia surgem neste universo
com este mesmo propósito,
mas temos nosso brilho ofuscado
pelos grandes astros orgulhosos,
prepotentes
e a maioria de nós, estrelas,
ou perde seu brilho ou se transforma
noutro grande astro.
Mas eu gostara de atingir o alvo
para o qual vim ao mundo.
Mas só conseguirei se você permitir
que  brilho do meu amor atinja seu coração
Somente assim você irá compreender
o valor de uma estrela que surge.
Somente assim nosso universo
será em breve muit…

Introdução ao Blog

A proposta deste espaço é publicar textos produzidos por uma pessoa muito especial em minha vida - meu pai. Acho, realmente, que somam centenas de textos, poemas, poesias... e que poucas pessoas tiveram acesso até agora. Houve um tempo em que, sempre que chagava uma vista em casa, ele pegava aquela gigantesca pasta e, sentado no sofá, começava a declamar seus melhores poemas... (eu achava um saco - porque é rara a criança que tem paciência para ouvir alguém ponderar ideias profundas em forma de arte). Agora, espero recuperar o tempo perdido, e mostrar a todos o grande artista que é essa pessoa - meu Pai. Obs. A frequência dos posts também dependerá de queridos colaboradores locais.
Consuelo Araújo